Rita Lee em Novo Hamburgo


Em entrevista ao Guia da Semana RS, a roqueira Rita Lee fala sobre a carreira e sobre o show que apresenta neste sábado, em Novo Hamburgo







Ícone do rock nacional, a cantora Rita Lee se apresenta no Teatro Feevale de Novo Hamburgo, no sábado, dia 26 de novembro. O show “ETC…” faz parte da turnê que vem rodando o país e revisita todas as fases de sua carreira.




Por e-mail, o Guia da Semana RS fez uma entrevista exclusiva com a cantora que falou sobre o show, sua trajetória e os planos para 2012. Confira!


Guia da Semana RS – Você já é conhecida dos gaúchos, fez inúmeros shows no Estado ao longo de sua carreira. Quais as suas impressões sobre o público daqui?


Rita Lee – Os gaúchos são festeiros e, ao mesmo tempo, respeitosos. Os shows que fizemos aí foram uma farra.


GDS – Em mais de 40 anos trabalhando com música, o que você aponta como os principais marcos em sua carreira?


RL – Das poucas vezes que olho para o que já passou, vejo com carinho todas as fases da minha vida, as boas e as ruins. Não sou saudosista, minha máquina do tempo está mais interessada no futuro, bom mesmo é saber viver as 24 horas do dia no presente.


GDS – O que os fãs podem esperar do show “ETC…”?


RL – Uma serenata com todo meu coração.


GDS – Como é o processo de escolher as faixas que farão parte do show dentre tantas opções?


RL – Ponho e tiro músicas de acordo com o humor do dia, mas se não cantar, por exemplo, Ovelha Negra, Lança Perfume ou Doce Vampiro, o público não me deixa sair do palco.


GDS – Quais os planos para 2012?


RL – Acabamos de gravar um disco só com músicas inéditas a ser lançado em janeiro e outro chamado Bossa’n'Movies, para julho do próximo ano.




Entrevista publicada no site Guia da Semana em 26/11/2011.



2 comentários para Rita Lee em Novo Hamburgo

  • Nunca tinha ido antes à um show da Rita Lee. Ela é do jeito que eu achava, irreverente e debochada. No acústico da MTV que eu vi ela está mais séria, talez seja um momento solene entrar na MPB e convidar outros cantores, deve ser coisa de artista mesmo. As músicas estavam boas, eu era o cara de camisa branca que chegou atrasado e sentou bem na frente, em Novo Hamburgo/RS. A camisa branca que usei foi em homenagem ao vestido de noiva na capa de um dos discos da trilogia antológica tropicalista, fazendo a associação com a tradição da noiva que chega atrasada, ahahah; bem, tentei ser engraçado.
    Faltou mais música dos anos 70, 80, mas se deixar pela platéia vocês ficam a noite toda no palco… e o Michael Jackson Cover, saiu de onde?
    Bah, sempre que tiver novidade no som eu volto, botou percussão, coisas mais brasileiras e latinas eu vou de novo, p’ra ver como é que é. O lado rock eu vi e é show de bola. Diz p’ra Rita aumentar o seu arsenal de acessórios performáticos e sonoros. Gostei muito mesmo; bom, curto a Rita desde sempre.

    Abs.

  • o show estava simplesmente M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!!!!!!!!!!! AMEI!!!

Escreva um comentário