Rita Lee agita noite no Festival América do Sul


“Hoje é dia do rock e a noite é uma criança!”, assim a cantora Rita Lee deu as boas-vindas para o público de Corumbá em seu show que fez lotar a praça Generoso Ponce. Na noite mais fria da oitava edição do Festival América do Sul, o rock ando roll da “vovó” Rita manteve as altas temperaturas da Cidade Branca com o calor humano dos fãs que se aglomeraram para ver mais de perto a artista que subiu ao Palco das Américas na noite de ontem.


A apresentação agradou ao público que foi para o festival para ouvir os clássicos da cantora. O show começou no ritmo de “Agora só falta você”, a frase que titula a canção deu o mote para Rita agradecer por estar em Corumbá. “Até que enfim vocês me convidaram… eu estava há anos esperando para vir neste festival maravilhoso”, disse a cantora que deu seu boa noite para o público em espanhol, entrando no espírito da América do Sul celebrada no evento.


“Deixa eu me apresentar: sou a irmã gêmea de Ozzy Osbourne”, declamou Rita Lee reforçando. “Vida de roqueiro é um clichê: ou morre de overdose ou entra numa seita ou vira um dinossauro!”, completou dizendo que o último caso é o dela e prometeu, como dinossauro que é, voltar no ano que vem. Assim levou os fãs a cantarem com ela “Ovelha Negra”.


O show teve ainda outros clássicos da cantora, como “Saúde”, “Ti-ti-ti”, “Flagra”, “Doce Vampiro” entre outros. Além disso a artista encantou com sucessos que vão de Beatles a Mutantes e apresentou a performance de Nick Goulart como cover de Michael Jackson.




Matéria publicada no jornal Correio do Estado em 01/05/2011.

Escreva um comentário